Terceirização logística: vale a pena?

0

         

           Como tendência mundial, o outsourcing – traduzido para o português como terceirização – propõe soluções para diversas questões dentro das organizações, principalmente as que estão fora do seu core business. E, a terceirização do setor logístico é um dos que mais atrai às empresas, em busca de tecnologia avançada e de expertise para execução dos serviços com a possibilidade de compartilhamento dos custos operacionais e resultados em curto prazo, para manter-se na competividade em seu mercado e evitando o risco de colapso nas suas atividades de logísticas.

           Para que a terceirização logística funcione, exige um grau de maturidade na decisão da empresa contratante para acompanhar e solicitar ao prestador de serviço que atenda e integre aos processos do seu negócio. E, que o contratado entenda a estrutura funcional do contratante, sendo capaz de executar suas funções de forma equilibrada, na velocidade e flexibilidade necessária para obtenção dos resultados planejados pela empresa contratante.

           Contudo, nessa parceria há alguns fatores cruciais que podem levar ao insucesso, a partir das expectativas e das informações (ou falta delas) transmitidas da empresa contratante ao prestador, não conseguindo esse gerir e atingir as necessidades, as demandas e todos os requisitos do cliente por diferenças de culturas das empresas, de normas técnicas, de contingência ou de sustentabilidade, por exemplo.

           Por outro lado, a terceirização logística bem-sucedida é quando há um entendimento maduro e integrado de ambas as partes em todos os processos de receber, armazenar e distribuir bens até o destino final. De modo geral, terceirização logística tem como intuito de melhorar os processos internos e sanar algumas (ou todas) deficiências no processo da empresa contratante, por meio da redução de custos, profissionais qualificados, equipamentos específicos e entre outros.

           O principal fator para escolha da terceirização logística é a redução de custos. Na prestação de serviço é possível ter custos menores, a partir da substituição de custos fixos por variáveis como a folha de pagamento, por exemplo, sendo muito bem-vindo em tempos de economia instável no país.

           Além disso, o prestador de serviço conta com profissionais qualificados tanto em formação acadêmica quanto pela experiência profissional que garante a qualidade e eficiência nas soluções apresentadas à empresa contratante, trazendo melhorias e otimização nos seus processos internos por meio do mapeamento das atividades e aplicação de ferramentas e equipamentos corretos ao escopo do seu negócio.

           Outro fator de suma importância na terceirização logística é a expertise do prestador de serviço. A empresa contratada possui conhecimento específico na área atuante e conseguirá atender em termos de espaço e layout adequado, proporcionando redução dos movimentos e timing ou de qualidade e tecnologia, trazendo alta performance, inovações e a satisfação do cliente. A fim de possibilitar que a equipe interna da empresa contratante foque o tempo em desenvolver estratégias e soluções que envolva diretamente seu core business

           E, em resumo, sabemos que a terceirização logística não é processo simples e exige tempo e disposição das partes envolvidas, podendo associá-la a um organismo vivo deslocado para fora do corpo da empresa, mas que implica em manter todos os terminais nervosos ligados a ela para seu funcionamento, como se o órgão ainda estive interno.

Como funciona o processo logístico dentro da sua empresa? Compartilhe conosco e deixe suas dúvidas!

 ds стоматологияАлександр Фильчаков Васильевич

Facebook Comments

Deixe seu Comentário.